Mai
18

0


O Instagram vai encerrar a aplicação de mensagens directas – conhecida como Direct – ao longo do próximo mês. Para ter acesso ao conteúdo trocado, os utilizadores passarão a ter de aceder sempre através da aplicação principal de partilha de fotografias (basta clicar num ícone de um avião de papel no canto superior direito do Instagram).

A informação foi anunciada na própria aplicação: “No próximo mês, vamos deixar de suportar a aplicação Direct”, lê-se numa mensagem aos utilizadores. “As conversas vão passar, automaticamente, para o Instagram.”

A notícia chega quatro meses depois de o Facebook, que é o dono do Instagram, anunciar que quer criar um serviço que integra as mensagens privadas da sua família de empresas, que inclui o WhatsApp (que comprou em 2014), o serviço de mensagens privadas da rede social (o Messenger), e as mensagens do Instagram (que comprou em 2012).

Apesar de a ferramenta de mensagens do Instagram existir desde 2013, o Direct foi lançado, como uma aplicação à parte, em Dezembro de 2017, para competir com o Snapchat, uma aplicação que foi criada para permitir ao utilizador partilhar fotografias ou pequenos vídeos com os respectivos contactos durante um período específico de tempo. Tal como a empresa rival, além de mensagens privadas, o serviço do Instagram permitia trocar pequenos vídeos e fotografias editadas com emojis (desenhos de caras), molduras, filtros de cores, máscaras (por exemplo, orelhas de animais) ou texto personalizado. 

Tanto o Facebook como o Instagram ainda não justificaram o motivo de acabar com a aplicação. De acordo com dados do analista de mercado Sensor Tower, a aplicação tinha sido instalada mais de 1,3 milhões de vezes, em todo o mundo, em aparelhos com sistema operativo iOS (Apple) e Android (Google).


Autor: PÚBLICO – Tecnologia




Deixe o seu comentário